Chapecoense programa início do velório coletivo

A Chapecoense espera dar início ao velório coletivo das vítimas do acidente aéreo neste sábado. Segundo o clube, há uma força-tarefa de funerárias em Medellín, na Colômbia, para o embalsamento dos corpos identificados e o posterior embarque ao Brasil. O Verdão agora trabalha na estrutura da Arena Condá para receber cerca de 100 mil pessoas na despedida.
Uma preocupação do clube catarinense é com o trajeto do aeroporto até o estádio. Em função da comoção da cidade e das pessoas que devem acompanhar os veículos de transporte, a Chape trabalha com a ideia de que os oito quilômetros de distância possam ser feito em cerca de duas horas.
Antes do velório coletivo haverá um tempo reservado aos familiares. A programação é de que 45 minutos para os entes e depois os torcedores podem fazer as homenagens. Os corpos sepultados na cidade devem ficar até oito horas na Arena Condá. Os que seguirão para outras cidades a expectativa é de quatro horas.
O Verdão também analisa a melhor maneira da circulação dos torcedores. A precaução é para evitar filas no velório que possam atrasar a saída dos corpos para outras cidades.
Na manhã desta quinta, profissionais do clube e voluntários se dedicaram à limpeza da Arena Condá. Com muito lixo em função da homenagem na noite de quarta, eles trabalharam para deixar o estádio em condições de receber o velório coletivo. Paralelamente, a empresa de cerimônias contratada finaliza a estrutura no gramado para receber os caixões.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *

*

error: Conteúdo Protegido. Entre em Contato.