Vítimas de acidente buscavam carreira artística, veja quem são

Os três adolescentes que morreram no acidente desta terça-feira, em Glorinha, tinham um objetivo em comum: construir uma carreira artística. O sonho foi interrompido dias depois de uma viagem de trabalho ao Rio de Janeiro, onde eles fizeram testes de elenco e gravaram materiais de divulgação que seriam distribuídos para emissoras de TV.
Nas redes, duas das vítimas, João Pedro Fávero e Érica Asquidamini, divulgavam os próprios trabalhos em imagens e vídeos. No fim de semana, eles postaram fotos falando sobre a viagem, que terminou de forma trágica no retorno ao Rio Grande do Sul.
João Pedro tinha 14 anos e era natural de Nonoai. Ele atuava como modelo. Neste ano, foi um dos atores de um curta-metragem chamado “A Imortalidade”, produzido pela Coprodutora, a mesma empresa que levou as vítimas para os testes no Rio de Janeiro.
Natural de Nova Bassano, Érica tinha 16 anos e era modelo na Ellit of Model e fazia trabalhos para a produtora desde o início do ano.

— Ela estava muito feliz com tudo. Tinha ido para São Paulo recentemente e agora estava retornando desse trabalho no Rio de Janeiro. Ela já tinha feito várias dessas viagens. Era o sonho dela. Pensava em fazer uma carreira nacional. Infelizmente aconteceu essa tragédia e interrompeu tudo — comenta o primo de Érica, Claiton Biotto.

A outra adolescente que morreu se chamava Rafaela Gromann. Natural de Erechim, ela tinha 15 anos e também fez parte do elenco do curta “A Imortalidade”.
A quarta vítima foi identificada como Jorge Popelnitski Junior, de Erechim. Conhecido como Fox, ele tinha 27 anos e atuava como cinegrafista e editor de vídeos para a produtora. Jorge estava conduzindo o Peugeot no momento do acidente.
O dono da Coprodutora, Oscar Roberto Zinelli, 36 anos, sobreviveu. Ele estava na carona do veículo. Em março, Zinelli ofereceu um curso de oficina de atores em Nonoai, onde todos os envolvidos na tragédia se conheceram.
A produtora

Na internet, a Coprodutora se apresenta como uma empresa que busca “dar visibilidade de seus artistas para agências de modelos, produtores e emissoras de TV”. Um comunicado fixado na página inicial chama para o cadastro de novos perfis e materiais que estão sendo distribuídos para o SBT e a Record.

Entre as atividades desenvolvidas pela Coprodutora estão planejamento, produção e gestão de eventos; agenciamento e gestão de carreiras de atores, modelos, bailarinos e djs; produção de books, vídeos e materiais publicitários; e execução de oficinas de atores, filmes, peças de teatro, musicais shows e workshops.

Sediada no Rio de Janeiro, a Coprodutora conta com representantes também no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Bahia.

Foto: Adriana Franciosi/Agencia RBS
*Zero Hora

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *

*