Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Bloco da Segurança delibera paralisação no dia 4 de agosto e Operação Padrão a partir desta sexta-feira

O Bloco da Segurança Pública do Rio Grande do Sul discutiu o parcelamento dos salários dos servidores, anunciado nesta quinta-feira, e deliberaram sobre as mobilizações em resposta a ao parcelamento de salários do governo Sartori/PMDB, que neste mês vai pagar apenas R$ 650,00 aos servidores públicos do Estado. As entidades recomendam à população gaúcha que evite sair às ruas nesse dia, assim como que o comércio evite abrir suas portas, frente à falta de segurança que deve ocorrer neste dia.
A reunião deliberou, também, pela realização de uma manifestação das entidades da Segurança Pública, às 11 horas desta sexta-feira (29) em frente ao Palácio Piratini, exigindo uma agenda imediata com o governador Sartori/PMDB. Neste mesmo dia e horário, as entidades recomendam que os servidores do interior do Estado realizem atos públicos em frente às prefeituras das suas cidades, buscando apoio para essa terrível crise da Segurança Pública no nosso Estado.
Por fim, as entidades deliberaram pelo fortalecimento da Operação Padrão até a integralização dos salários dos servidores. A UGEIRM reforça que é fundamental que os Policiais Civis reforcem a Operação Padrão, negando a participação em qualquer operação policial enquanto os salários não sejam pagos na sua integralidade. Para o presidente da UGEIRM, Isaac Ortiz, “é fundamental essa unidade das entidades da segurança pública. Os policiais civis precisam mostrar a sua força nesse momento difícil. Participar de operações policiais, nesse momento em que o governo zomba dos policiais, é negar um mínimo de dignidade a quem dedica a sua vida a defender a população gaúcha. Está na hora dos delegados também entrarem nessa luta e repudiarem esse absurdo parcelamento. Vamos procurar a ASDEP e convidá-los a se integrar na nossa luta”.

Carta Aberta do Bloco da Segurança Pública à população:
ALERTA AO POVO GAÚCHO
NÃO SAIA NA RUA NO DIA 04/08/2016
O BLOCO DA SEGURANÇA PÚBLICA representado por suas respectivas entidades, reunido da data de hoje, mediante a notícia de novo parcelamento de salário, dessa vez com a aviltante parcela de R$ 650,00 depositados na conta dos servidores, aliado a toda política de desmonte dos serviços públicos do GOVERNO SARTORI do PMDB, vem a público alertar que a situação é insustentável.
O reiterado e injustificado parcelamento salarial, ao qual os servidores do estado, mais especificamente os operadores da segurança pública estão submetidos, vem comprometendo a sua dignidade e de suas famílias, pois não tem mínimos recursos financeiros para o seu transporte ao local de trabalho e nem mesmo para sua alimentação e de suas famílias. Afinal, do que serviu o aumento de impostos implementado pelo Governo do Estado, tendo usado como justificativa o pagamento de salário de servidores?
Registramos nossa veemente crítica ao Poder Judiciário que não faz cumprir sua decisão que proíbe o parcelamento salarial.
Não é possível que homens e mulheres que arriscam suas vidas na proteção da sociedade gaúcha, tenham que se submeter a tamanho vexame e humilhação frente ao novo parcelamento de salários, por isso e em razão dos motivos acima expostos, as entidades que compõe o BLOCO DA SEGURANÇA vem a deliberar pelas seguintes ações:
1- Convidar os colegas da Segurança Pública (PC, BM, IGP, Bombeiros e Susepe) para estarem na frente do Palácio Piratini, às 11hs, amanhã, 29 de junho de 2016 , com o intuito de exigir imediata agenda com o Governador do Estado, José Ivo Sartori.
2- No mesmo dia e horário, convidamos os colegas do interior do estado, a realizarem atos em frente as suas respectivas prefeituras, buscando destas o apoio necessário para a solução da terrível crise que assola os operadores da Segurança Pública do RS.
3- As entidades que compõe o BLOCO DA SEGURANÇA PÚBLICA anunciam a deflagração de uma OPERAÇÃO PADRÃO que deverá ser mantida até a integralização do salário.
4- Convocação para 15hs de paralisação no dia 04 de agosto de 2016, a partir das 06hs da manhã até as 21hs, visando marcar a revolta das categorias frente a esse descalabro. Chamamos a atenção da sociedade gaúcha para que durante esse dia evite sair as ruas, abrir o comércio, levar seus filhos à escola, bem como orientamos a suspensão do transporte público, frente a absoluta falta de segurança que deverá imperar nesse dia.
Porto Alegre, 28 de julho de 2016.
AMAPERGS – ASSTBM – ABAMF – UGEIRM – AOFERGS – SINDIPERÍCIAS – ABERGS

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *

*

error: Conteúdo Protegido. Entre em Contato.