Nonoai: SAMU pede socorro. Serviço estará suspenso a partir de fevereiro

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU, que atende os casos de urgência e emergência, poderá ter suas atividades suspensas a partir do mês de fevereiro em Nonoai. Isso porque, o Hospital Comunitário de Nonoai, que gerencia a equipe, está encaminhando a rescisão dos motoristas e informando aos técnicos de enfermagem que eles serão relocados para a casa de saúde a partir do mês de fevereiro.

A notícia foi recebida com surpresa pela equipe que atua desde o ano de 2011. Conforme um dos servidores, que preferiu não ser identificado, a Unidade Móvel atende em média cerca de 40 chamados por mês. “Atendemos em Nonoai, Rio dos Índios e em Gramado dos Loureiros. Além disso, prestamos apoio nos casos de acidente de trânsito em toda a microrregião. É uma perda muito grande para toda a população”, disse.

Por falta de motorista, o Samu não estará atendendo neste domingo, (dia 07/01) no período das 7 horas às 19 horas.

A equipe de reportagem do PN Notícia buscou contato com a administração do Hospital Comunitário na manhã deste sábado, mas em virtude de que neste dia não há expediente administrativo, não conseguiu respostas. A Vereadora Rosa Barbiero – PMDB, que implantou o sistema em Nonoai em 2011, enquanto Secretária Municipal de Saúde, marcou uma reunião de emergência com o Prefeito Edilson Pompeu da Silva para discutir o caso.

A equipe do Samu é formada por cinco motoristas, cinco técnicos de enfermagem e uma enfermeira.

O Samu é financiado pelo Governo Federal, Estadual e Municipal, com a finalidade de melhorar o atendimento a população. Foi criado em 2003 e faz parte da Política Nacional de Urgências e Emergências.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *

*

error: Conteúdo Protegido. Entre em Contato.