Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Notícias de Última Hora

Chapecó: EFAPI 2019 é suspensa

A Sociedade Amigos de Chapecó (SACH) informou, através de nota a imprensa, que não realizará a edição 2019 da Exposição-Feira Agropecuária, Industrial e Comercial (Efapi), que acontece a cada dois anos no Parque Tancredo Neves, em Chapecó, no Oeste Catarinense.

A informação foi confirmada pelo presidente da entidade Luiz Gemelli, na tarde desta quinta-feira (2). Ainda em 2018, a entidade solicitou que fosse a nova gestora da organização das próximas edições. Em nota, a Administração Municipal de Chapecó informou que “já foi agendada para o dia 10 de maio uma reunião com o grupo de entidades que compôs a Comissão Organizadora da Efapi 2017, para que juntos possam analisar quais os encaminhamentos serão dados com relação à Feira”.

Em uma reunião realizada ainda no dia 17 de dezembro de 2018 com a Gestão Municipal, o prefeito Luciano Buligon informou que não mais realizaria a feira nos moldes que estava sendo feita, por várias razões, entre elas demandas e exigências da Promotoria Pública.

Com a decisão, Buligon solicitou que entidades que tivessem interesse em realizar as próximas edições da Efapi se manifestassem até 21 de janeiro de 2019, com um projeto de interesse. Por sua vez, a SACH revelou interesse e se comprometeu apresentar um projeto de como seria efetuada a seguinte edição.

De acordo com a SACH, as entidades foram convocadas a comparecerem no Auditório da Prefeitura Municipal, em Audiência Pública, onde Buligon apresentou um modelo de feira que gostaria de realizar. A SACH afirma que encaminhou ao Conselho Municipal de Turismo (COMTUR) um ofício que solicitava o espaço para a realização das feiras de 2019, 2021, 2023, 2025 e 2027 e, em reunião realizada no dia 19 de fevereiro deste ano, o COMTUR aprovou por unanimidade a cessão do espaço para 2019, dos dias 05 a 13 de outubro. Ainda segundo a nota, no dia 19 de março foi protocolado o projeto, encaminhado ao prefeito Luciano Buligon e ao Comtur. O Conselho Municipal questionou a “ausência da manifestação oficial da Gestão Municipal” e agendou uma reunião para o dia 16 de abril. Nesta ocasião, o prefeito reafirmou que o município “não iria mais se envolver com a feira e nem destinaria qualquer recurso para a realização da mesma” e transferiu a decisão para o COMTUR. Nesta mesma reunião, o projeto foi apresentado e discutido. Uma nova reunião foi agendada, desta vez com a presença do procurador Ricardo Cavalli.

Nesta última reunião, no dia 23 de abril, segundo a nota, o procurador questionou os procedimentos legais e sinalizou que o projeto, da forma como foi feito, poderia trazer complicações legais para a SACH e também para a Gestão Municipal. Portanto, a SACH suspendeu o pedido de utilização do espaço da Efapi para realização da feira.

Por fim, a nota afirma que “diante da manifestação do COMTUR, da demora, dos entraves burocráticos e da indefinição de procedimentos legais, retardando muito as atividades para a realização da feira em 2019, a SACH decidiu não mais realizar a feira em 2019”.

Fonte: clicrdc.com.br

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *

*

error: Conteúdo Protegido. Entre em Contato.