Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Refugiados venezuelanos são acolhidos em Chapecó

O oeste catarinense acolheu o primeiro grupo de refugiados venezuelanos que chegou ao sul do Brasil. Transportados pelo Governo Brasileiro, um grupo de 81 pessoas foi recebido no início da semana no Aeroporto Serafim Enoss Bertaso, de Chapecó, e outros 70 chegam nesta quarta-feira (29).

No total, o grupo é formado por 150 adultos, homens e mulheres oriundos de várias regiões da Venezuela que – fugindo da violência que eclodiu naquele país sul-americano – adentraram em território brasileiro por Pacaraima (Estado de Roraima). Eles foram acolhidos por instituições assistenciais e recrutados pelo Exército Brasileiro para trabalhar no sul. Chegam a Chapecó com documentos oficiais fornecidos pelas autoridades do Brasil. Receberão treinamento e irão trabalhar nas unidades industriais da Cooperativa Central Aurora Alimentos de Chapecó e Guatambu, além da JBS de Itapiranga. Os trabalhadores venezuelanos ocuparão vagas nas áreas de produção e apoio.

Entidades assistenciais locais, a diretoria da Aurora e o prefeito Luciano Buligon recepcionaram os imigrantes na manhã desta terça-feira (28) no Frigorífico Aurora Chapecó I (FACH I), com ação de boas-vindas e orientações sobre a nova fase que viverão no Brasil.

Essa ação humanitária envolve a Igreja Católica, a Força Aérea Brasileira, a Polícia Federal, o Ministério do Trabalho e a Aurora Alimentos, ao lado de outras instituições.

Em Chapecó, o acolhimento dessas pessoas tem o apoio das Paróquias do Centro e São Cristóvão. A Igreja está providenciando casas de aluguel para abrigá-las. A maior parte do grupo (cerca de 100) irá morar em Guatambu, outros ficarão em Chapecó e Itapiranga. Haverá ajuda financeira do exterior para pagamento dos primeiros dois meses de aluguel.

O vice-presidente da Aurora Alimentos Neivor Canton expôs que os imigrantes serão treinados como qualquer outro empregado contratado, nas indústrias da Aurora Alimentos, para atividades operacionais em frigoríficos. Receberão salários e plano de benefícios como os trabalhadores brasileiros.

O visto de trabalho será renovado anualmente até conseguirem a condição definitiva de permanência.

 

Presidente da Aurora Alimentos, Mário Lanznaster, deu as boas-vindas aos Venezuelanos

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *

*

error: Conteúdo Protegido. Entre em Contato.