Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!

Joelhos podem ser prejudicados com atividades físicas sem orientação

O joelho é responsável pela sustentação de 70% a 100% da massa corporal quando a pessoa está caminhando. Durante uma corrida este peso é três vezes maior, o que explica a fragilidade da articulação. Portanto, é fundamental que a prática de atividades físicas esteja baseada nas orientações de profissional, visando respeitar os limites de cada pessoa.

O médico ortopedista e traumatologista, Joaquim Reichmann, observa que a dor é um sinal de defesa que demonstra quando algo está errado e, por isso quando esse desconforto começa, a recomendação é parar com os treinos. As lesões mais frequentes geralmente estão associadas à sobrecarga, mas também ao desequilíbrio muscular, impacto excessivo, falta de alongamento, postura incorreta nos treinos e aumento brusco na intensidade das atividades físicas. A classificação dos principais problemas é de três tipos: traumática, provocada por traumas e torções; degenerativas, que surgem com o passar do tempo em razão do enfraquecimento das fibras e as combinadas, que misturam as duas anteriores.

Segundo Reichmann, o problema não atinge somente atletas, mas é muito frequente em pessoas que não costumam fazer alongamentos, carregam peso ou praticam atividades de impacto esportivas ou laborais.

Dentre as enfermidades mais comuns, está a síndrome patelo femoral (SPF) ou patela desalinhada, gerada por um desequilíbrio na musculatura da coxa, que acarreta no mau funcionamento do joelho. A síndrome patelofemoral pode ser definida como dor resultante de alterações físicas e biomecânicas de caráter constitucional, que tem como principal consequência a osteoartrose (desgaste articular) – doença resultante de eventos mecânicos e biológicos que alteram os processos de degradação e síntese da cartilagem articular, da matriz extracelular e do osso subcondral.

Alongamentos diário e prática de exercícios com acompanhamento de um profissional especializado são importantes aliados na prevenção de possíveis lesões nos joelhos e em todo o sistema muscular. Além de manter o peso ideal e a capacidade cardiorrespiratória, é fundamental que se procure orientação antes de iniciar exercícios físicos mais intensos. “A prática de atividade física sem orientação pode comprometer ainda mais a articulação”, reforça Joaquim Reichmann.

 

Fonte: MARCOS A. BEDIN

Registro de jornalista profissional MTE SC-00085-JP

Matrícula SJPSC 0172

MB Comunicação Empresarial/Organizacional

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *

*

error: Conteúdo Protegido. Entre em Contato.