Advogado diz que mãe acusada de matar o filho em Planalto deve ser absolvida

Um dos casos mais emblemáticos da história policial do Estado do Rio Grande do Sul, a morte do menino Rafael Winkes completa 1 ano neste sábado, 15. Fato ocorrido no município de Planalto repercutiu em todo o Brasil pela crueldade do crime e pela frieza da acusada pela morte do garoto de 11 anos.

Segundo investigação da polícia civil, a mãe de Rafael teria matado o filho e ocultado seu corpo na garagem de uma casa vizinha de onde vivia. Após o crime, Alexandra procurou o conselho tutelar e a polícia e comunicou o desaparecimento do menino.

Na investigação produzida pela polícia civil e encaminhada ao ministério Público, estão mais de 30 laudos de perícias realizadas ao longo do curso do trabalho investigativo que apontam para a morte por asfixia.

Mudanças na versão

Presa acusada do crime, Alexandra está detida em Guaíba, onde aguarda pelo julgamento. No decorrer da investigação Alexandra que chegou a confessar o crime, mudou de versão e hoje acusa o ex-marido e pai de Rafael de ter matado o garoto.

O Julgamento

A defesa de Alexandra Duogokenski que é feita pelo advogado Jean Severo, que já atuou no caso Bernardo e é um dos defensores de um dos réus no caso da boate Kiss acredita que o julgamento deva ocorrer em breve. “Estamos na fase final do processo, não recorremos da sentença de pronuncia e não pedimos desaforamento, portanto o júri deve ocorrer na cidade de Planalto”, afirmou o advogado.

Jean Severo afirmou em entrevista a reportagem da Rádio Cultura e Jornal Boa Vista que está preparado para o plenário do Júri e acusa o pai de Mateus Winques pela morte do menino. “Temos certeza da participação do Rodrigo, que é pai do Rafael nesse3 homicídio. Ele foi o autor, mesmo que de forma não intencional, mas ele que matou Rafael e nós vamos demonstrar isso em plenário”, afirmou Severo.

Quanto a Alexandra, o advogado disse que ela está muito debilitada e que espera retornar ao seio social. “Temos certeza que vamos conseguir demonstrar isso e que ela vai ser absolvida”, concluiu Severo.

print

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.