Nonoai: Câmara de Vereadores promove Seminário de Formação e de Resgate Cultural

A Câmara Municipal de Vereadores de Nonoai promoveu, nesta segunda-feira (30), Seminário de Formação Política e de Resgate Cultural, alusivo aos 60 anos da Campanha da Legalidade, em atendimento à aprovação do Requerimento nº 08/2021, de autoria dos Vereadores Nelso dos Santos (Líder da Bancada do PT) e Marcele Casia Cazarotto (Líder da Bancada do PDT).

O evento homenageou o aniversário de 60 anos da Campanha da Legalidade, episódio ocorrido entre 25 de agosto e 07 de setembro de 1961, quando uma ação comandada por Leonel Brizola, então governador do Rio Grande do Sul,
evitou um golpe militar no Brasil e garantiu a posse de João Goulart como Presidente da República.

Como palestrantes convidados, participaram os Senhores Álvaro Luiz Poglia Promotor de Justiça Regional de Execução Penal de Passo Fundo. Mestre em Direito pela Universidade de Passo Fundo (UPF). Doutorando em Ciência Jurídica pela Universidade do Vale do Itajaí (Univali) e pela Universidade de Perúgia (Itália); Cleto dos Santos, foi Presidente do Grêmio Estudantil do Colégio Estadual Júlio de Castilhos, de Porto Alegre – RS. Fundador e membro do Diretório Nacional do Partido Democrático Trabalhista (PDT). Porta-voz da Comissão de Emancipação do Município de Nonoai – RS. Candidato a deputado federal e assessor no Ministério do Trabalho. Servidor aposentado da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul; e Juliano Roso, Professor de História. Líder estudantil em Passo Fundo – RS: diretor da UMES (União Municipal de Estudantes) e do DCE (Diretório Central de Estudantes) da Universidade de Passo Fundo (UPF). Vice-presidente da UNE (União Nacional dos Estudantes). Vereador por três mandatos em Passo Fundo (2001-2012), e vice-prefeito nos anos de 2013 e 2014. Deputado estadual no Rio Grande do Sul, de 2015 a 2018. Atualmente, presidente estadual do PCdoB no Rio Grande do Sul, professor em cursos de pré-vestibular e pré-Enem, e atua, também, como produtor cultural.

Segundo o Presidente Sérgio Montagna: “Esse seminário é um feito inédito. Precisamos conhecer a história, precisamos difundir esse tema tão importante e, infelizmente, ainda desconhecido por tantos. Precisamos reconstituir a verdade e a importância desse evento político, sobretudo para as novas gerações”. O Presidente finaliza destacando o importante papel do Legislativo. “Essa é uma das funções do Poder Legislativo: promover o debate político, para fortalecer a democracia. Um povo que pensa não é enganado”.

Mesmo com as restrições em função da pandemia, dezenas de pessoas convidadas e lideranças locais prestigiaram o evento realizado no plenário da Câmara Municipal de Vereadores. O Seminário também foi transmitido na página oficial da Câmara de Vereadores através de sua página no Facebook.

SOBRE A CAMPANHA DA LEGALIDADE

Há 60 anos, precisamente entre 25 de agosto e 6 de setembro de 1961, o Brasil esteve perigosamente próximo da desestrutura absoluta, ou, porque não dizer, de uma guerra civil. A inesperada renúncia do então presidente da República, Jânio Quadros, e a negativa dos ministros militares em aceitar a posse do vice-presidente João Goulart, o Jango, criaram um dos mais graves impasses políticos dos últimos tempos. Isso mostrou, de outro lado, a a capacidade de mobilização do povo gaúcho em nome de seus ideais.

Relatos dão conta que, no começo, eram 5.000. Logo depois, respondendo ao chamado vindo dos porões do palácio, viraram 50.000.

Estava implantado o movimento da Legalidade, que chamou a atenção do mundo e postergou o famigerado golpe de 1964 por três anos.

print

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Restaurante Recreativo