Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
Notícias de Última Hora

Barão de Cotegipe: Propriedade abrigava mais de 250 cães em situação de maus-tratos

A Prefeitura de Barão de Cotegipe iniciou, nesta segunda-feira, 25, a retirada de cachorros que estariam sofrendo maus-tratos ao serem mantidos em condições precárias de higiene e alimentação.  Os animais estavam abrigados em uma propriedade na zona rural do município, sob os cuidados de uma idosa. São mais de 250 cães mantidos em espaços dos mais variados. Isso tudo porque uma senhora de 75 anos resolveu abrigar os cachorros abandonados em sua residência, trabalho que ela faz há pelo menos oito anos.

Só que no início dessa história a Prefeitura repassava um valor mensal à ONG da cidade que juntamente com a voluntária realizava os trabalhos necessários com os cães. Mas a situação fugiu do controle quando a dona da propriedade passou a impedir que a ONG encaminhasse os animais para adoção, ou até mesmo tivesse acesso ao local.

O caso foi parar no Ministério Público e hoje, atendendo uma medida judicial, a Prefeitura iniciou a retirada dos animais. Mais de 50 voluntários participaram da ação que retirou pelo menos 100 cães da propriedade. Os demais serão medicados, alimentados e posteriormente também transferidos para outros lugares. “Eles serão encaminhados para uma clínica médica, serão avaliados e além dos procedimentos médicos necessários, receberão chip, higienização, banho e tosa e posteriormente encaminhados para adoção. Além dos filhotes, que são preocupação pelas doenças virais, os animais que ficarem receberão igualmente toda atenção de medicação e alimentação, para que no menor tempo possível possam ser também retirados”, disse a veterinária da Prefeitura de Barão de Cotegipe, Carine Correa.

Depois de medicados os animais irão para lares temporários e posteriormente encaminhados para adoção. O projeto de retirada dos cães conta com cinco etapas até a retirada total dos animais. A cada 60 dias a equipe deverá apresentar ao Judiciário um relatório do andamento dos trabalhos.

 

Fonte: atmosferaonline

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *

*

error: Conteúdo Protegido. Entre em Contato.