Esta votação foi encerrada (since 5 meses).

Caso Rafael: justiça decide que mãe segue presa e deve depor no mês de outubro

A justiça da comarca de Planalto negou pedido de soltura formulado pela defesa de Alexandra do Duogokenski, mãe do menino Rafael Winkes, morto no mês de maio na cidade de Planalto.

A juíza Marilene Parizotto Campagna, definiu também na última sexta-feira, 11, que Alexandra e testemunhas do processo deverão ser ouvidas no mês de outubro.

A mãe de Rafael Winkes, que está presa desde o dia 25 de maio em uma penitenciária no município de Guaíba, será interrogada por vídeo conferência em 22 de outubro. Testemunhas que residem fora da comarca de Planalto também serão ouvidas por vídeo conferência. Moradores do município indicados como testemunhas do caso prestarão depoimento presencial. Dezessete pessoas deverão ser ouvidas nos dias 1°, 9, 15 e 16 de outubro.

Em relação a liberdade da ré, a justiça da comarca de Planalto indeferiu o pedido de soltura interposto pela defesa. A juíza afirmou em seu despacho que todas as circunstâncias do crime estão devidamente descritas e possibilitam o exercício do contraditório e da plena defesa.

Rafael Winques foi morto por asfixia mecânica provocada por estrangulamento no dia 15 de maio. Alexandra Duogokenski, mãe do garoto, responde por homicídio qualificado, por motivo fútil, meio cruel e recurso que dificultou a defesa da vítima.

print

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.