Palmeiras bate Al Ahly por 2 a 0 e está na final do Mundial de Clubes

Na estreia do Mundial de Clubes da Fifa, em Abu Dhabi, o Palmeiras derrotou o Al Ahly, do Egito, nesta terça-feira, pelo placar de 2 a 0. Os gols da partida foram marcados por Raphael Veiga e Dudu. Os egípcios tiveram um gol impedido marcado no segundo tempo pelo atacante Sherif. Como representante da América do Sul na competição, os paulistas entraram direto na semifinal.

O Verdão agora aguarda o resultado da partida entre Chelsea e Al Hilal, da Arábia Saudita. O confronto está marcado para esta quarta-feira, às 13h30min, no estádio Mohammed Bin Zayed. A final será no sábado.

Em uma espécie de “revanche” da edição de 2020 – o mesmo Al Ahly venceu o Verdão nos pênaltis, na disputa pelo terceiro lugar –, o clube paulista foi superior em boa parte da primeira. O jogo foi marcado principalmente pela marcação agressiva de ambas as equipes, com destaque para Dudu, Gustavo Scarpa, Zé Rafael, Raphael Veiga e Rony, que buscaram boa parte das ações ofensivas.

O placar no estádio Al Nahyan foi aberto aos 38 minutos. Danilo fez uma ligação rápida com Dudu, após uma roubada de bola no setor de meio-campo. O camisa 7 tocou para Raphael Veiga, que invadiu a área, quase sem estabilidade devido a sua velocidade em projeção, e tocou no canto direito do goleiro Ali Lotfi. 1 a 0.

A etapa complementar não poderia ter começado melhor para os palmeirenses. Uma “bomba” chutada por Dudu acrescentou mais um dígito no placar. Logo aos três minutos, o autor do primeiro tento,  Raphael Veiga recebeu de Piquerez, que passou para o camisa 7. Como se não houvesse marcação, Dudu saiu em disparada, entrou na grande área e bateu no canto superior – um golaço. 2 a 0

O gol do Verdão pressionou ainda mais os egípcios a atacarem. Nos minutos que se seguiram da etapa complementar, o Al Ahly assustou em diversas oportunidades, quase todas muito perto da meta defendida por Weverton. Em uma delas, o goleiro falhou ao soltar a bola batida por Mohamed. No rebote, Sherif completou para as redes, mas em posição irregular.

Nos acréscimos, o goleiro palmeirense se redimiu com uma bonita defesa após chute de Hany, de fora da área. O placar se manteve até o apito final e o Palmeiras é o Brasil na final do Mundial de Clubes.
print