Municípios da Serra gaúcha flexibilizam o uso da máscara

Compartilhe esta notícia!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram

O município de Bento Gonçalves publicou no sábado um decreto que retira a obrigatoriedade do uso de máscaras de proteção contra o coronavírus em ambientes abertos públicos e privados.

A decisão foi tomada após consulta ao comitê técnico e está alinhada com a posição da Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne), que já havia encaminhado pedido ao Governo do Estado. As máscaras seguem sendo obrigatórias em locais fechados. O documento também desobriga a utilização de máscaras por crianças maiores de seis anos.

Bento Gonçalves tem 91% da população vacinável com esquema completo, além de apresentar queda nos índices de contaminação e internação hospitalar.

O número de atendimentos de pacientes com sintomas gripais também diminuiu. Os dados que em janeiro chegaram a picos de cerca de mil atendimentos diários, em fevereiro não ultrapassaram 600 pessoas.

Carlos Barbosa também flexibilizou o uso de máscara de proteção individual para todas as faixas etárias, em locais abertos ou fechados, ficando sob responsabilidade de cada cidadão ou seu responsável legal dispor sobre sua utilização.

O uso de máscara de proteção individual permanece obrigatório em todos os estabelecimentos públicos e privados de saúde, inclusive farmácias e laboratórios clínicos, tanto para trabalhadores da saúde, como para pacientes, acompanhantes ou visitantes.

No decreto consta, ainda, que fica recomendada a utilização de máscara de proteção individual por imunossuprimidos e imunodeprimidos, portadores de doenças crônicas, pessoas com comorbidades, gestantes, idosos e pessoas que ainda não tenham o esquema vacinal completo. O decreto pode ser revisto a qualquer momento, de acordo com a estratégia mais adequada ao enfrentamento da pandemia.

print